Num blogue de protestantes e católicos- a história de Lutero

Olá, Doutor Engenheiro Campónio, seja bem aparecido. O que já me fartei de rir com aquele Lutero do Tim

Olá Zazie. Blogue de católicos e protestantes? Deve ser um certo e determinado blogue 🙂 . Já não vou lá, estava a perder muito tempo sem aprender nada. Tenho parado na Porta da Loja ultimamente. E vou jardinando também. — JRF

Outra coisa:

O seu texto também me ajudou a perceber melhor como mesmo depois de deixarem esse neoliberalismo determinístico,continuam com a fezada da razão científica.

Nunca me tinha lembrado que o problema poderia ser esse- a formação que tiveram. Porque o liberalismo é mais uma variante desse império da razão na eficácia das leis da economia e na utopia social.

Viva, eu sou uma- a zazie no metro.

Também gostei muito do seu texto embora não perceba nada de economia e nunca tenha lido teóricos do liberalismo.

Logo vou lá dizer-lhe mais alguma coisa- agora estou sem tempo.

Abç
Mas v. escreveu uma grande iconoclastia e parece que meio mundo da liberolândia virtual já anda a descelar-se à conta disso.

Estas coisas são precisas. E o seu post está bem fundamentado.

Caro Zazie,

Cheguei aqui através de comentário que deixou ao Pedro Arroja sobre a razão e Kant. E gostei do espaço. Ganhou cliente:)
Mas para não me distraír, queria lançar-lhe o mesmo desafio que fiz ao Pedro Arroja: ontem, um dos heróis do Pedro o ultra-liberal e racionalista absoluto Gary Becker confessava o fracasso do liberalismo em racionalizar episódios correntes. Se isso for verdade deduzo as minhas conclusões em http://tinyurl.com/dfq6nj. Mas gostava de ter a sua visão. As referências aos textos originais e as explicações de onde estes amigos levam a razão estão também no link acima.
Um abraço,
Carlos Santos

Comments are closed.