Tarquínio, o Soberbo, decapita as papoulas (símbolo da própria actividade) Jesus aniquila uma árvore inocente, Lenine semeia a terra com tijolos, Saint-Just decapitado, amável decapitador e essas raparigas russas de revolta das equipagens cujos peitos eram bombas; e o ópio interdito, fabuloso.

Pois é zazie. Eu tinha essa edição e rasguei-a aos bocadinhos para ficar com os desenhos, este em especial. Há quem diga que nunca respeitei os livros e terão sem dúvida razão.
Outros tempos, quando o ópio ou outro tipo de «maldição» uniam as minhas alturas: cocteau, artaud, appolinaire, rimbaud e quejandos.
parece-me que agora há um tipo que descobriu como fazer absinto igual ao desses tempos…

verdade?!?! que engraçado! isto foi tirado de uma edição antiga da Ulisseia – de 66

De costas, sou igualzinho ao Cocteau. aliás, este desenho acompanhou-me durante muitos anos até desaparecer numa qualquer mudança de casa. Obrigado pelo reencontro.

beijinhos

“:O*

Sem tempo, venho cá pouco e depois quando cá chego é que morro de saudades do cocanha 🙂

Comments are closed.

↓