Estes descobriram agora que o lobby gay é pencudo.

Ainda assim, estamos com @s panter@s ; taliban gay é mais minoria.

…………………………
imagens pirateadas daqui .

———-
Acrescento: Vá-se lá saber porquê, o moço pantera-5-dias ficou tão nervozinho com este nosso apoio que até censura uns links que só enriqueciam esta inesperada descoberta.

E é tudo material sério e importante- até com assento na ONU e UE, vejam só- B’nai aí uma leizinha que é para isso que OSCE e INACHs e coisas assim existem.

É o velho problema da Loretta:

Estamos entregues à ‘bicharada’…

Qualquer dia um tipo até quer ser simpático para uma qualquer mulher e ao dar-lhe a prioridade ao entrar no elevador ela responde que é homem; e ficamos num impasse… que porra de homem entra primeiro do que um homem que é mulher?

Se é homem não entra primeiro, se é mulher não entra depois. Mas se é mulher e a gente até lhe quer ver o rabo mas afirma-se homem, como podemos entrar primeiro sem nos sentirmos nós próprios mulheres?

Esta questão é pertinente e talvez as escadas possam resolver este dilema.

Não entendo. Não entendo duas moças casarem e só depois verificarem que daquela relação não pode ser gerada descendência.

Então? é suposto duas tipas ou dois tipos não poderem ter filhos, não é?

O que se passa então… como duas mulheres não podem ter filhos, os políticos da esquerda acham, que devem poder recorrer ao tratamento medicamente assistido que foi inventado para socorrer os casais naturais que tem dificuldade em ter filhos por razões de ordem médica ou física.

Ora, um casal de duas mulheres não tem qualquer problema físico; é mesmo suposto que da relação sexual entre duas mulheres não possa haver qualquer tipo de gravidez e se a houvesse é que era estranho… Deus ter-se-ia enganado no local do órgão reprodutor…

Mas o mais bizarro disto é a injustiça que esta questão levanta em relação aos homens… como pode um casal gay masculino recorrer ao tratamento medicamente assistido para engravidar?

Ou bem que se resolve isto ou teremos qualquer dia um problema do caraças no Sistema Nacional de Saúde… os homens a exigirem transplantes de ovários.

Ricciardi

Disseste alguma coisa?

Vê lá se estás com problemas técnicos que assim não se lê nada…

“:OP

Ai é. Apagaste o que escrevi no teu estaminé.

Então experimenta lá escrever mais alguma merda aqui que vais ter uma surpresa.

Agora é assim. Dantes ainda achava que nunca devia censurar ninguém porque me irrita isso. Mas a escardalhada depois vai e censura tudo.

A cadela foi a primeira a julgar que brincava e ainda tinha o desplante de fazer choradinho hipócrita. Agora eras tu. Está bem, está.

Vai tudo para o lixo que nesta treta tem de haver igualdade. Se me censuram, censuro também.

E, se a opinião pública não deve julgar nada, tirando as obras artísticas, quando o pedófilo é padre, falta o lado artístico mas devias dizer o mesmo- que o resto é lá com os juízes. E que tu não és juiz.

Mas, não sais de cima. Em sendo coisa da padralhada não és juiz; isso é pouco, és inquisidor- fogueira com eles- porque confessaram- Nem precisaram de truques processuais nem caducou processo nem te lembras de dizer que o veredicto moral é da justiça, e não da populaça.

É que tu disseste estas imbecilidades num post que apenas falava do resultado do julgamento do Caso Casa Pia.

Mais nada. Tirando isso gostas muito de espreitar para debaixo das batinas de padres. E aí nem precisas de resultado de julgamento e nem interessa se aconteceu há 70 anos ou assim- é tudo crime por ser da Igreja.

Mas muito gostas tu de tapar com a batina da hipocrisia os apaniguados xuxas.

ò imbecil: o Carlos Cruz foi julgado pela obra, juntamente com a obra dos restantes?

E o Lewis Carrol era pedófilo por ter violentado alguma criança ou por ter a pancada platónica?

Ou no Caso Casa Pia as consequências físicas que provocaram nos putos foi efeito de platonismo artístico e, no caso de um, por ter obra televisiva, o que devia ser julgado eram os concursos de tv?

Carlos Cruz tem obra na televisão portuguesa. Para mim, é um dos melhores profissionais da nossa TV.
Ponto parágrafo.
Lewis Carrol, só para citar um, era pedófilo. Mas podia ser antropófago, ou praticante de uma qualquer aberração.
Para mim conta a obra que legou.
O resto é com a Justiça e não sou juiz.

Mas eu também estou tolinha. Sabes lá tu quem foi o Ezra Pound. Não era mascote à bota botilde, não.

Vai com Deus e pela sombra para não esquentares mais o neurónio solitário.

E tem piada essa da impossibilidade de juízos morais acerca de alguém se for artista.

É que nunca me lembro de teres dito isso acerca do Ezra Pound, só para dar um exemplo. E o Hitler também era pintor, já agora. E gostos não se discutem, como costumas dizer.

Tudo porque acreditam que se tornam familiares de apresentadores de concursos por julgarem que tv é a vida real.

Síndrome de medio-idiotia.

Bem, como és todo cozinheiro, imagino que se o problema com os tomates for à dentada, até mais um detalhe de gostos de culinária.

Cada um morde o que lhe apetece. E ninguém tem nada a ver com isso. No teu caso, espero que a obra artística seja grande se tiveres um dia azar nas partes gagas.

ò caralho: mas qual foi a obra dos entalados da Casa Pia que esteve em causa?

Que obra- a única obra que esteve em causa foi o bico de obra que arranjaram por terem gostos esquisitos e não confessarem como os padres.

Ora vai lá perguntar aos que usam fraldas se também preferem a obra artística ou as avarias que lhes fizeram.

E chamar a uma merda destas- questão da vida privada, tem cá uma piada.

Se te derem uma facada no peito é crime- se te ceifarem os tomates, há-de ser detalhe da vida privada com o qual ninguém tem nada a ver.

Lei e justiça é isto- serve para aferir obras artísticas de quem comete crimes e nunca meter bedelho se o crime for “da vida privada”.

Fazes lembrar uma tia que gostava dos poemas do António Boto até saber que ele era homossexual.
Para mim conta a obra, sem juizos de moral sobre o autor.

Comments are closed.