Agradeço, ao Carlos Vidal, a lembrança da cadeia de leituras, deixando-lhe a tarefa de a encontrar, por acaso, no limbo das janelinhas de comentários.


E não se esqueça da senha para contornar o bloqueio: “la pénultième est morte”.