Pelo nosso agente africano – o conde Ricciardi da cubata.

Editado das caixinhas de comentários do Portugal Contemporâneo,um blogue que se recomenda para ler o contraditório nas “caves”.

É um fartote de rir. Agora a China acusa os EUA de desperdiçar dinheiro com apoios sociais. Exige que façam cortes nos ditos apoios e na despesa militar. O caminho, dizem os chineses, é aquele que aponta para os valores do capitalismo socialista, que mais não é do que a primazia do dinheiro relativamente à dignidade humana mas numa lógica socialista – socialismo liberal – isto é, é o capitalismo dirigido pelo próprio estado que entende o mercado como um local aonde se compra e vendem mercadorias livremente, produzidas por seres humanos cuja única ambição na vida é trabalhar sem descanso, fecundar bebés gajos e em número inferior a um, poluir sem freio e, finalmente, prover aquela chusma de chinocas, um quadrado de terra com 40 cm para os enterrar de pé. Quem não aceita ser escravo, não tem trabalho.

Este sistema capitalista socialista tem tanto sucesso que os Amarelos lideres não sabem o que fazer ao dinheiro. Compram dívida aos Gringos para libertar meios para voltar a produzir. A lei da compensação de divisas. Na prática, vendem moeda local para comprar usd dólares Às vezes, para enganar aqueles que os acusam de dumping cambial, compram matéria prima nos mercados aos magotes para não fazer descer a moeda local assim tanto. De preferência trocam a matéria prima por empreitadas nos países produtores, mas aceitam livrar-se dos usd dólares em excesso para o efeito.

Os EUA é o único mercado no mundo capaz de absorver o dinheiro dos chinocas, daí que as importações provenientes da china não possam parar. É imperioso que exista um deficite crónico nos eua na balança de pagamentos com a china. É elementar, as empresas americanas foram para lá produzir, e os eua devem receber a produção acrescentada com valor chinês Ficaram ricos, pois claro, os empresários americanos, produzem mais barato produtos de qualidade na china e tem a garantia que os eua os importam com taxas alfandegarias suaves. O Povo americano ficou mais pobre com este negócio de ideologia liberal de ultima geração. Mais pobre e mais endividado. Transferiu-se o emprego para a china. Na verdade as empresas americanas mais do que quadruplicaram as vendas, mas em que é que isso se reflectiu nas contas do país AMERICA? e nos AMERICANOS?

em NADA digo eu, pelo contrário, o ganho dos empresários americanos nada trouxe de positivo para a América. Essas empresas lucraram mais, mas não pagam impostos por isso. Nem impostos nem geram emprego nos eua. De modo que, as receitas das multinacionais gringas a expatriar foram sistematicamente trianguladas para paraísos fiscais, alguns na Europa, imagine-se. O pais, esse, não vê um tusto. Vê isso sim uma total incapacidade para manter o nível de vida que conquistou em tempos, endividando-se, como que esperneando na tentativa de milagrosamente conseguir manter o nível de vida das pessoas e das estruturas de gastos do pais que o fizeram na potencia militar que ainda é.

P.S. Eu sei, eu sei, ando muito futurista, ando a ler novamente o Flash Gordon.
Ricciardi

A ler, na íntegra, aqui