Recordando Jeff Koons em Versailles, no salão de Mercúrio (2009)

Na “The Vanitty of Allegory”, de Douglas Gordon, Jeff Koons descreve a escultura como sendo “a arte a deixar o reino do artista, quando o artista perde o controle da arte. É definido basicamente por dois extremos; um seria Luís XIV: quando se coloque a arte nas mãos da aristocracia ou na da monarquia, a arte torna-se reflexo do ego e decorativa. Por outro lado, no outro extremo da escala, estaria Bob Hope: se dermos a arte às massas, a arte torna-se reflexo do ego das massas e também decorativa“.

Douglas Gordon, The Vanity of Allegory