«Náo procurei tão pouco mercar-vos a Instituía, Expositores modernos para o estudo, nem livros curiosos para a hòticia, e desenlaço; porque rudo isto julguei supérfluo e quero principiar por onde os outros acabão; porque as largas experiências, que tenho de Coimbra, do tempo que lá assisti, e as noticias do presente me ensináo outro caminho mais acertado. Merquei-vos pois em lugar da Instituta, e Expositores huma flauta, rabeca, e machinhos pelos livros curiosos huns dados, e baralhinhos de cartas; porque, supposto o vosso génio, estes serão lá todos os vossos estudos , e curiosidades. Armei-vos também com os melhores atavios, e ornato , que se requer para a ostentação de huma personagem esco-lástica – como cousa verde para o cabello , chapeo de cairel, lenço de seda para o pescoço, vestia curta á IngJeza, calções de camurça para montar, outros encarnados para o uso; botas de agoa com fivella da prata para as correias, esporas da cutellaria , capote dealamares, talabarte á Franceza, faca de mato para a algibeira, espada curta, e larga, vestido de crepe, gorra de lerniste, relógio de algibeira, a bolça vazia; e com estes excellentes aprestos vos armei estudante de Coimbra Tratante fidalgo.»

Macarronea latino-portugueza- 1816

ehehe Olá

  • mujahedin

Eheheh. Já se não fazem destas coisas na terrinha… “para Instrucção de Novatos buçaes, e desfastio de Leitores leigos.”

No tempo do meu pai ainda palmavam umas galinhas para as patuscadas… Agora compra-se tudo no continenente….

Comments are closed.