[Post para acompanhar com tremoço salgado q.b.]

Pela gerência: zazie e musaranho coxo

[a sub-comandanta Paulinha Bonaparte manda dizer que nestes casos aconselha a aplicação matinal de emplastros de jeropiga nas bossas mais psicóticas]

É pá, olha-me aqui o vermezito a bufar e a pedi-las, depois de me ter enviado e.mail, todo apaneleirado, com trato de doutora e coisa e tal, para o caso de eu o usar, já que a única trampa que teme é a imagem:

«Vê se entendes:
1) Pedi desculpa pelo meu acto de descer ao teu nível.Sei que te ultrapassa.
2)Estás doravante barrada, esta é a tua última caixa. .Se cá voltares, nem que seja disfarçada de amendoim, lerpas com a identificação e nenhum amigo apagará.
3) Não é devassa: é injecção de ar numa loca infecta.
# posted by Blogger FNV : 10:19 PM
»

Esta cagalhão está mesmo a pedir que o esborrachem.

Ele sabe que eu tenho códigos de honra e que nunca mostraria o e.mail e aproveita-se disso para se vingar pela coça que levou.

O animal ainda estrebucha e põe-se de joelhos a pedir a mocada que lhe resolva a tara nos pirolitos.

Phónix! Eu devia seguir sempre aos meus instintos porque nunca tive boa impressão acerca deste canalha.
Se seguisse o feeling já o tinha votado ao desprezo na blogosfera, que é a única coisa que uma merdoquice destas merece.

Mas os betolas do grupo nãos se saem bem. E quem anda na tv são eles. Eles é que vivem dos holofotes.
O resto há-de ser clã de família, que até permite que um psicopata ande de bata de médico.

E bufou isto por ter cá vindo ler. Porque eu não deixei lá nada.

ahnahahhaha

A bicha rabia que nem uma doida e não apareceu uma única pessoa a defendê-lo.

Até as feministas que passam lá a vida à volta das saias dele, se puseram a milhas.

Muito obrigada, rapaz. Um bom ano para ti também. Eeheh foi um poema sinestésico

Pois esta coisa nem a plural chega- é uma poia solitária e a preocupação consiste apenas em não sujar o calçado, se a coisa se plantar no caminho.

Mas, o que tem piada é recordar aqueles pruridos todos e a gritaria que fizeram por se ter dito que a Câncio era namorada do Sócrates.

Isso aí, alto lá. Mesmo que bastasse ler nos jornais e fosse publicitado pelos próprios nas capas das revistas, era uma devassa vergonhosa.

E a poiazita preocupou-se logo em lavar a honra ofendida, de alguém que possivelmente lá achava que teria motivos de vergonha, por a relação amorosa nem ser de papel passado.

Deu para tudo, até para se citarem os clássicos.
A devassa é uma grande brincadeira, para quem anda aos pulinhos a tentar a boleia dos holofotes, só existe se tocar em colunáveis.
Aos restantes, até é chique fazerem-se chicanas destas.
E olha que eu estou certa que não têm sequer vergonha na cara. O que a fez e os que não limparam a sujidade.

Peço-te desculpa pela ligeireza do meu comentário anterior em posta mais antiga. Depois de ter ido espreitar esse outro blog para que linkas, procurando a devassa a que te referias, dei de caras lá com a pulhice a que aqueles tipinhos te quiseram sujeitar. Uma porcaria. Estou incondicionalmente ao teu lado, fora e dentro da blogosfera.
Seja como for, continuo a achar que “Picoito” não é nick de homem.

Beijocas.

P.S:
Não me ofereço para a porrada, porque não duvido de que tu e o teu férreo bordão chegam para tamanho cagalhão. (Se isto não é poesia, então não sei o que é poesia).

Comments are closed.