Um clássico é sempre um clássico. Mesmo num tratado do século XIX, dedicado ao estudo anatómico do género humano, não há negro nem orangotango que chegue aos pés de um Apolo do Belvedere ou de uma Vénus de Praxíteles.


J.B.Racine, Duhamel, grav. ; J.J. Virey, autor do texte, Illustrations de Histoire naturelle du genre humain, 1801 (ilustrador:Julien Joseph Duhamel, bnf.fr