Minha aldeia na Páscoa…
Infância, mês de Abril!
Manhã primaveril!
A velha igreja.
Entre as árvores alveja,
Alegre e rumorosa
De povo, luzes, flores…
E, na penumbra dos altares cor-de-rosa .
Rasgados pelo sol os negros véus.
Parece até sorrir a Virgem-Mãe das Dores.
Ressurreição de Deus! (…)
Em pleno azul, erguida
Entre a verde folhagem das uveiras.
Rebrilha a cruz de prata florescida…
Na igreja antiga a rir seu branco riso de cal.
Ébrias de cor, tremulam as bandeiras…
Vede! Jesus lá vai, ao sol de Portugal!
Ei-lo que entra contente nos casais;
E, com amor, visita as rústicas choupanas.
É ele, esse que trouxe aos míseros mortais
As grandes alegrias sobre-humanas.
Lá vai, lá vai, por íngremes caminhos!
Linda manhã, canções de passarinhos!
A campainha toca: Aleluia! Aleluia! (…)
Velhos trabalhadores, por quem sofreu Jesus.
E mães, acalentando os filhos no regaço.
Esperam o COMPASSO…
E, ajoelhando com séria devoção.
Beijam os pés da Cruz.

Teixeira de Pascoaes

Que é que aconteceu ao Arroja- não me diga que lhe fizeram tarasca

ehehehe

Eu estou-me a rir porque uma amiga minha também disse uma calinada parecida, pensando que hoje, por ser feriado, tinha de haver festa católica e já queria ir para a folia.

Pois assim será. Confesso que sou pouco entendido nessas coisas. Mas acredite que, a julgar pelo que aconteceu ao Dr. Pedro Arroja, não me arrependo…

OK. A minha confusão resulta de uma errada anotação na cópia de um quadro que possuo.Obrigado pelo esclarecimento.

aqui

Pois é. Esse já o postei, juntamente com outras cocas da Procissão do Corpus Christi.

Só que o dia de Corpo de Deus não é hoje.

eheheh

Vale a pena admirar este poema de Pascoais traduzido na tela por Amadeo de Souza-Cardoso, o pintor amarantino parisiense:
http://www1.ci.uc.pt/artes/6spp/imagens/cardoso_corpus-christi-1.jpg

Comments are closed.