o do Ratzinger:”Parem em nome de Deus”

e confrontou-os com o único lugar possível de Deus e de quem tem Fé.

fez, e sou toina a dar erros… “:O.

que post Lutz? eu referi o jmf por um post que ele fes e que eu linkei onde se armava em tradutor do Mário Soares e especialista em terrorismo. Ele, de seguida, decidiu linkar este em vez do que lhe dediquei. E este post não tinha nada a ver com o que ele disse. Nem faço a menor ideia do que estás a falar ou de que post é que o jmf escreveu a gozar com o Papa. O único que li pretendia gozar comigo. Mas para isso meu caro, é preciso muito mais… eheheh quem me conhece sabe que não é fácil “;O))

agora o que tu escreveste ainda nem li. Mas para já estou a achar engraçado teres tido a necessidade de explicar que não me chamaste estúpida “:O)))

beijocas
Há coisas que são mesmo necessárias explicar à partida “:O)))

e eu não estou minimamente chateada ou o diabo a sete. Até estou muito divertida. Sou e´mesmo assim ahahahaha

Não é preciso de te ofenderes tanto, Zazie!
O JMF aproveitou o apelo do Papa para fazer uma piada, que até achei graça.
Embora que seja muito cínica.
Reduz o Papa a um palhaço que profere, por dever do ofício, umas palavras beatas e inconsequentes.
É uma leitura deliberadamente redutor, e por isso intelectualmente pouco honesto, mas caramba, como é que um gajo faria uma boa piada se não com expedientes destes?!

P.S.:
Espero que não te ofendeste com o meu post em que te linquei. Só para evitar malentendidos: Não te chamei estúpida…

a burrice é que as pessoas vivem de etiquetas e reservas mentais e não são capazes de olhar para nada e pensar por si. É óbvio que, ao ocntrário do que o perito em terrorismo do jmf disse, o discurso do Papa não visa impedir nada, em termos práticos. Mas foi um discurso muito inteligente. Vale a pena ler tudo. Porque conseguiu colocar as coisas na sua ordem natural e não esqueceu ninguém. Nesta frase que eu destaquei o que é importante e incómodo é que o facto de colocar Deus no seu lugar: no lado do Bem, no lado do que castiga os que não obedecem a essa ordem de Bem superior. E nunca do lado de quem o invoca para seu benefício próprio. E “atirou” com este Deus único para o lado deles em vez de falar em 2 deuses, sendo o deles o que guiava estes actos inomináveis. Retirou o tapete à soberba dos que se colocam em seu nome. Foi isso. E é isso que os ateus militantes e esquerdalhos complexados não conseguem ver. Há um défice de sensibilidade que nunca lhes permitirá conhecer o outro. Por isso precisam de bandeiras para o substituir.

não é linear não…

e quem é que morre para se LHE juntar numa Jihad em franchising?

o detornador à distância?

sim, mas para quem morre para se lhe juntar não sei se chegará…

Comments are closed.