Numa amena conversa de fim-de-ano, com gente da finança londrina, o tema foi parar ao ateísmo/religião. Entre crentes e descrentes, o consenso gerou-se de forma muito dostievskiana: sem Deus tudo seria permitido.
Um trader presente, apesar de agnóstico e não menos céptico quanto à profissão, foi mais longe e disse que essa evidência se constata no meio. Os valores vão à vida enquanto o diabo esfrega o olho.
Um dos exemplos dados foi de alguém ter sacado 5 milhões a um cliente e este ser facilmente engrominado com parecer técnico de trader, a quem foi pedido o favorzinho. Como o próprio disse- apesar de nada ter recebido – já foi ladrão da forma mais pacífica – por outorga da perícia “científica”.

Nessa altura, uma tuga “geração Praxis”, bem educada em colégio religioso, caída como quantum analyst na City, com o seu arzinho à Audrey Hepburn, decide fazer também a sua confissão, perante a admiração dos presentes que bem lhe conhecem a ingenuidade, e acrescenta:
“é verdade que se perdem os valores, é; eu agora até já empurro toda a gente no metro”.

Olá major, viva.

Pois quanto ao tamanho da letra nos comentários já houve reclamações e eu própria tentei tudo para o aumentar mas não consigo.

O problema nada tem a ver com o blogspot mas com o template que eu uso. E esse precisa de estar alojado no antigo blogger por causa do z-índex- na prática as entradas em caixa que eu não largo.

Se conhecer alguém capaz de alterar esse detalhe do tamanho nos comentários, agradeço-lhe. Mas não me parece pois houve mais quem tentasse.

De qualquer forma, se ler com a janelinha em pop up tem um tamanho razoável de letra. Também pode sempre aumentar as definições no seu próprio browser.

Quanto ao fundo e tudo o resto, naaa. Tenho outros blogues (de trabalho, onde fiz modificações). Neste não, pois, para mim, nasceu perfeito.
Como sou conservadora, não me passaria pela cabeça mudar, apenas por mudar.

Bjs

zazie, deixou-me indicações suficientes, encontrei-a na calma.
Sobre o assuntodo «boste», vou ter que conferir com dois dos meus irmãos que trabalham em bancos, mas cheira-me que o que vai vir dali são discursos entre o incompreensível e o auto-justificativo.
Maçada, fui eu (um dos) que lhes ensinei a fazer isso quando trabalhava na formação e consultoria da AIP, vergonha p’ró meu lado.

##################################

Nota marginal: pergunte à sua amiga se é complicado aumentar o tamanho dos fonts nos comments, estão microscópicos, quase preciso de uma lupa para os ler, só ficam num size aceitável se se abrir nova janela (new tab) como se se quisesse escrever algo.
Só p’ra ler é tramado, já deve ter reparado nisso.

Repare na diferença:

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=11801874&postID=2432263601110977451&isPopup=true
(tamanho aceitável)

(os comments no blogspot vêem em em https, vá-se lá adivinhar porquê.
Mas aki a dimensão é aceitável, me thinks, e seria mais difícil de mexer, por isso é que lá está o ‘s’…)

😉

e depois em contraste:

http://cocanha.blogspot.com/2011/01/deus-nao-tem-entrada-na-city-mas-no.html#comments

(a mexma coisa em formatinho muito minúsculo)

———————————-

O site ‘tá alojado no blogspotpontocomemuito, a modos que até a menina ? / senhora ?? /senhor ??? deve poder alterar isso lá no dashboard, se lhe apetecer… e quiser.

Se fôr de propósito ignore tudo o acima, o site é seu, just friendly banter/feedback, ningém me paga para a aconselhar sobre seja o que fôr…

On a diff. note: gostei muito do grafismo, e da sua selecção de pics, menos do fundo em branco mas isto sou só eu, axo mais confortável para os olhos fundos mais escuros.

Foi uma «visita rapidinha», o meu multi-tasking ainda está em aperfeiçoamento, voltarei com mais tempo para escrever menos, ou diferentes, inanidades)

Auguri, que a vida lhe seja suave e a escrita lhe continue a correr solta.

🙂

A.S.C.
(vulgo James)

ehehe maninha ateia não tenho. Só mano mas grama-os tanto quanto eu.

Eu prometo que logo vou lá espreitar isso que agora tenho de trabalhar. Mas vai ser preciso escafandrar-me por causa do pivete.

Pivete de cheiro, entenda-se que eu sei que v.s também usam trabalho infantil no blogue. Tempo é dinheiro, como diria um bom pencudo e de pequenino é que se torce o pepino.

Só espero que o seu sobrinho não me barre a entrada que ele é todo soutien por baixo da farda mas látex bem à superfície para meter medo.

E não leve a mal. Até acho que o pimp é intelectualmente honesto, apesar da pancada sionista.

Não imagino que raio seja o abaixo-assinado. Pela minha parte, já estou como o Dragão- venha uma boa de uma cruzada católica e passe-se aquele maralhal todo à espada que entre turbante e kippha nunca houve grandes diferenças.

“:OP

Beijinhos.

Zazie, sempre tão poética!

Expulso pelo Wilders, eu?
O Wilders é uma pessoa de princípios, não iria expulsar o seu melhor defensor em Portugal, Algarve e além África…

O Fiel Inimigo está uma maçada e a Mossad não paga a tempo e horas – o que a gente precisava é de uma Zazie. Não tem por acaso uma irmã ateia que escreva bem e que não possa com o Islão nem com molho de tomate? Pronto, também pode ser crente: católica claro!

Mas vá ao Fiel porque tenho agora uma petição para assinar e enviar ao Sarkozy. Não me diga que agora é a favor do Sarkozy (outro adorador de Mammon).

Beijinhos e saudades.

Olá, ó renegado mouro!
Então como vai? Ainda não foi expulso pelo Wilders ou será que os fretes do Fiel Inimigo sempre servem para a Mossad abater o pecado de ADN herético?

Pois tive muito gosto em que aparecesse aqui no estaminé. Quanto à citação, não se esqueça que o Diabo não dorme. Imagine o que seria uma data de euzinhos a divinizarem-se.

Quem diz euzinhos, diz mamõezinhos que Mammon é que é o deus com lugar reservado na finança.

Um bom ano e que a Mossad continue a protegê-lo desse azar de sangue com que Deus o dotou.

Zazie,

Eu diria, como de costume, mas com razão: com Deus, como a história ainda hoje nos demonstra, tudo é permitido…

Um excelente 2011, e…. “God is very much dead, but don’t worry, Mary is pregnant again!”

Claro que eu acrescentei logo que no meu catolicismo badalhoco sempre empurrei toda a gente no metro, sem precisar de chegar à finança londrina. Ainda que também já tenha agarrado mãozinha marota a querer-me ir ao bolso.

“:OP

Mas o tom com que ela disse isto é que foi igual ao que a Audrey Hepburn podia ter se se lembrasse de fazer uma confissão do género.

Foi risota geral. A resistência à corrupção profissional é um dom de meninice.

Que querido. Beijocas, e saudades, sô despastor.

——————————-

João Amorim: não estou a desdenhar. Bem pelo contrário. Eu é que tenho a mania de dizer que ela é parecida com a Audrey Hepburn que foi a eterna menina (e a mais linda) do cinema.

cara Zazzie

Não desdenhe do excelente arzinho da Audrey Hepburn…

‘despastor’, sim, sorry por não ter sido mais explícito 🙂
beijo, antº

Eu nunca decoro um acrónimo, mesmo que seja apenas duas iniciais.
Era o despastor?

ehehe

Bom ano para si também.

A historieta teve piada que não se traduz sem ser vista. Foi desconcertante porque a menina é completamente naive.

de facto…empurrar e depois não gamar é quase uma afronta ao mandamento! Bom Ano, Zazie

Comments are closed.